20 janeiro 2011

Hold Your Colours Against The Walls

Hoje, num sonho, descobri que sem ti também consigo viver. À uns tempos atrás,  isso parecia impossível, mas agora acredito que sim, que vou conseguir.
Estou farta de promessas, de conversas, da falsidade das tuas palavras. Um dia, vou escrevê-las uma a uma, numa folha e queimá-la de seguida, para que sintas a dor, a dor que me causaste durante este tempo todo. Para que sintas o teu coração a queimar, tal como o meu queimou anteriormente.
Cheguei ao fim da linha. É altura de dizer-te adeus. Por mim, podes fazer o que quiseres. És livre, eu liberto te!
Vai, e não queiras voltar, porque se o fizeres, eu estupidamente continuarei com os braços abertos para te receber. 

Nada será igual, nada será como dantes.

O meu amor por ti ficará ferido até ires, de vez.
Mas isso não me impedirá de sorrir, porque por ti, não choro mais.

11 comentários:

Juu* disse...

obrigada por seguires *-*
oh obrigada $: tb gosto do que escreves +.+

Juu* disse...

tb vou seguir *-*

Dée disse...

amei..
desejo-te a maior força.
ah e o blog, adoro, vou seguir, não porque me segues mas porque gostei do que vi e porque quero ver frequentemente..

Ana Sousa disse...

gostei imenso *.*
eu tambem AMO dança por completo :)

carol disse...

oh , muito muito obrigada querida :) <3

cris disse...

e eu com este texto! "Cheguei ao fim da linha. É altura de dizer-te adeus. Por mim, podes fazer o que quiseres. És livre, eu liberto te!" principalmente com esta parte :o
ps: É TÃO LINDO

Rita disse...

obrigada! :) gostei do teu blog!

Dée disse...

e é assim mesmo que deve ser, afinal temos de passar por más coisas para saber o que é realmente a felicidade e saber dar valor a ela..
Não tens de quê ^^

Joana Simões disse...

Bom post :)

filipa disse...

ohm, não é nada de mais fofinha $:

Mariana Moreira ; disse...

é o gosto de fazer *-*