24 janeiro 2011

Não me considero corajosa como muitos dizem que sou. Não acho que seja uma questão de força. Acho sim que luto, sou uma lutadora. Não daquelas do ringue, mas daquelas da vida real.
Luto por aquilo que quero e esqueço o que não quero; luto por ouvir um sim em vez de um não; luto pelo certo e não pelo errado; luto pelo bem e não pelo mal; luto pela felicidade e não pela infelicidade; luto por um sorriso e evito uma lágrima; luto por mim. E em tempos lutei por ti. Lutei pelo "nós". Mas essa luta, nunca a consegui vencer.
Basta-me agora render e assumir a derrota.

2 comentários:

Filipa De Castro disse...

gostei!
obrigada pelo apoio :)

Cáthe disse...

adoro o blog *-*