19 maio 2011

Desilusões


Foste a maior desilusão, o maior desgosto, foste tudo. Quando decidi mudar a minha vida e dar-lhe uma volta de 180º, já sabia, à partida, que o caminho não ia ser fácil, mas cada vez o complicam mais. Cada vez me deitam mais abaixo, fazendo sentir-me mal, por não pertencer ali, por não ser aquelas pessoas que quero que estejam comigo, que me façam rir, chorar de tanto rir, gritar, sentir-me feliz. Já pensei que o defeito até pode ser meu, com a mania de me agarrar às pessoas com "unhas e dentes", fazê-las parte de mim, confiar-lhes a minha vida. Eu é que sou a estúpida! 
E tu, foste o meu primeiro alvo. Foste a pessoa em quem confiei, dei a minha vida, um pedaço de mim, e foste a primeira a abandonar-me. A primeira a virar-me as costas e a dizer: "desenrrasca-te sozinha!"
E tu sabes que não sou eu que preciso de ti, sabes que precisas muito mais de mim, do que eu de ti. Sabes que não vou pedir desculpa porque não fiz nada de errado, apenas disse o que pensava e defendi a minha posição. Queres saber a novidade "fofinha"? Eu SEMPRE fui assim. Já devias de o saber, e tu até o sabes, mas não aceitas. Tu tens o teu orgulho, eu tenho o meu. O meu já está demasiado ferido, mas e o teu? Nem por isso, não é verdade?
Por vezes, admitirmos que estamos errados pode ser uma árdua tarefa. E tu que o digas!

i could care less*

3 comentários:

andreia disse...

nao, é claro que nao levo a mal, mas se precisares, ja sabes marta, eu estou aqui (: de nada ((:

SofiaSilva. disse...

adoro :) sigo-te*

Alexandra Mota disse...

ainda bem que nnc desiste pq sim, desistir é ser-se fraco