15 julho 2011

Breathless

Was it a dream?

Breathless

Estranha a necessidade do ser se afeiçoar à alma e ao coração de outro ser.
Estranha a sensação de saudade, de dor, de alegria espontânea no reencontro de seres longínquos.
Estranha a sensação de sedução por meros desconhecidos; de conquista de corações solitários.
Tal como a paixão, o amor, ttalvez menos obsessivo, direi eu, trouxe uma estrela para perto de mim.
Há horas dizia-lhe que uma estrela como ela, necessitaria de um imenso céu onde brilhar.
O teu céu aberto é, agora, o meu coração. E nunca o desiludiste, pois todas as noites o visitas com o mesmo brilho perdido à chegada, tal é a alegria; com a mesma fúria de quem não quer ser esquecida. Oh que disparate estrela pateta! O meu céu, talvez sobrecarregado, talvez vazio, espera palpitando por um sinal na escuridão; espera irrequieto, querendo ouvir mil e uma histórias que trazes na bagagem; espera impaciente pelo brilho que lhe possas dar. Espera nervoso por mais e mais amor que, sabe certamente, todos os dias irá chegar.
Desta forma, a noite dá lugar ao dia, a lua é substítuida pelo Sol, e a estrela? Ela não se vê, mas está, com certeza, lá, a olhar pelo seu céu: o meu coração.

Parabéns minha estrela. Brilha sempre a meu lado.

13.Julho.2011
   

5 comentários:

your love is my name disse...

é sempre boa fofinha *

Sara Martins disse...

que querida*

CARINA disse...

adorei:)

Evanir disse...

Carinhosamente venho desejar
um feliz final de semana.
beijos no coração,Evanir.

F disse...

Não poderia deixar de gostar disto! FANTÁSTICO!