11 novembro 2011

cemetery weather.
Isto não devia de doer assim. Já não devia de doer de qualquer das formas. Mas dói. Dói ver os teus passos firmes no meu telhado de vidros. Dói a tua indiferença. Dói ainda mais não reconhecer-te, pois é impossível voltar a ver o meu reflexo nos teus olhos. Doeu ter-te visto a partir e agora dói ver que não voltarás.

9 comentários:

Madalena disse...

Obrigada minha querida (:
E força , não te quero ver a sofrer !

Algo Estranho... Alguém Diferente! disse...

quem vai e não volta merece tudo menos preocupação da nossa parte * força (:

beatrizpereira disse...

de nada :)

AnaCatarina disse...

Obrigada querida, eu tenho a certeza de que tudo isso vai voltar, eu tenho a certeza absoluta que vais ser super feliz tal e qual como mereces, adoro o blog*

Sofia Guedes disse...

forçaaaa

Niqui disse...

Força *

Anita disse...

Sometimes we have to let it go...

▼ Danii disse...

Não tens nada que agradecer querida :D

ana disse...

força! e obrigada por me seguires:)