15 março 2011

Everything goes wrong

Entrei na casa de banho e fechei a porta atrás de mim. Olhei em redor.
Estava frio, mais frio do que calculava. Comecei a tremer, chegando ao ponto de encontrar as minhas próprias mãos, roxas.
Apressei-me a ligar o chuveiro, ficando estática a observar o fumo branco que fazia transpirar os azulejos.
Cuidadosamente, despi-me no meio de tremores, enfiando os pés de bailarina dentro da água a ferver.
Num rápido reflexo, retirei rapidamente os pés. Sentia. Ainda sentia algo dentro de mim. Para além da tristeza e da saudade, ainda conseguia sentir dor.
Voltei a entrar, com mais cuidado, na água corrente da banheira, sentindo cada pingo salpicar e queimar a minha pele, desenhando figuras vermelhas.
Liguei o chuveiro, coloquei-me estrategicamente debaixo dele e fechei os olhos. Quis fugir. Mas para onde?
Era a pergunta que rolava na minha mente.
Simplesmente fugir. Fingir que tinha asas e voar; fingir que tinha barbatanas e nadar.
Fingir que não tinha esta dor, mas ela cá está.
Avó, onde estás?

TumblrPipay

19 comentários:

yasmim disse...

obrigada eu fofinha ♥
é verdade sim senhor (:

Rita disse...

Muito bonito :D

A Menina de Marte e a Menina da Terra disse...

Gostei e percebi bem!
Li também o teu texto de que em 24 horas duas avos tinham ido para o hospital.
Sinto-me mesmo mal por ti porque ninguém na sua vida devia passar por isso. as avós têm de estar sempre ao nosso lado, mas acho que isso é impossivel.
Desejo-te muitas forças!




Marte

A Menina de Marte e a Menina da Terra disse...

oH, de nada. isso nem se agradece!

Danii disse...

Concordo totalmente querida :)

maria disse...

as vezes tambem preciso de me por debaixo do chuveiro e encontrar respostas ;$

Sweet Pepper disse...

adorei seu blog , se der da uma passadinha http://sweetpepperloving.blogspot.com/ e se quiser mande historias , vou esperar uma sua , bjbj ♥

margaridda disse...

OBRIGADAA ;)

F disse...

Olá, Olá Marta! :) Espero que esteja tudo bem contigo. Pois, já que vi que continuas a escrever os teus lindos textos, parabéns! :) Muito obrigada pelos parabéns, não vieste muito tarde, mas o que importa mesmo é que os deste! Muito muito obrigada! :) MIL BEIJOS!

Gonçalo disse...

Gostei muito :)

Oh obrigada :) és uma querida :)

Gonçalo disse...

Está muito bonito :)

Captain Awkward disse...

Muito muito bonito.
E compreendo completamente....passei pelo mesmo com o meu avô.
Força! O tempo pode não curar mas ajuda a aliviar a dor.

F disse...

Não me agradeças. É com o melhor prazer! :)
MIL BEIJOS! ♥

Bárbara disse...

Força Marta, não tens de esconder o que sentes, deitar tudo cá para fora às vezes é a melhor solução . Beijinhos fofinha

Filipa De Castro disse...

oh amor, muita força sim??!

DjowH. disse...

É preciso ter força... Vivo com a minha avó e custa-me pensar que um dia ela pode não estar cá para mim :/

**

DjowH. disse...

Eu sei o que isso é.
Infelizmente, já passei por esse tipo de experiência várias vezes com várias pessoas que tiveram que partir e que agora, tal como disseste, já só se encontram nos nossos corações :)

O tempo ajuda a curar a ferida! Mas sem dúvida que a não apaga ;)

Bjinho :D

AndreiaCaetano disse...

adorei este texto, mesmo..
sabes? quando estou mal, em baixo, por alguma razão ou simplesmente quando estou triste sem saber o porquê de o estar, a melhor maneira para me sentir melhor é ir para o banho, adoro sentir a água a escorrer na minha cabeça até tapar os meus ouvidos e ouvir apenas a água a cair, sinto sempre que estou debaixo de uma cascata, livre, sem mais ninguém, apenas eu..
parece estúpido, mas isso faz-me sentir sempre melhor..

já passei por isto também e ainda dói lembrar hoje, mas eu sei que eles estão sempre comigo, sei que eles estão bem e isso de alguma maneira conforta-me.
sei que nunca me vou esquecer deles e sei que eles, apesar de já não estarem aqui comigo, nunca se vão esquecer de mim.
Desejo-te a maior força*

AndreiaCaetano disse...

Exactamente, é impressionante como faz acalmar tanto..
É claro que não será esquecida, vais estar sempre a relembrá-la, a recordar os momentos bons que passaste com ela..
E sim, custa muito ver as pessoas partirem, ainda para mais a tua avó que de certo tinha uma grande importância para ti mas ela agora não está a sofrer, ela agora está bem, e está a cuidar de ti, mesmo que te pareça longe ela está bem pertinho de ti e um dia sim, vais reencontrá-la.
Oh, não tens nada de agradecer, não tens mesmo.
Se precisares de alguma coisa é só dizer sim? (:

sê feliz Marta, ela está a olhar por ti*