10 março 2013

a noite passada trouxe-me de volta à realidade. começou a nascer em mim uma enorme vontade de explodir, deixar-me ir até ao limite e cair sobre mim própria. e não tive como evitá-lo. afoguei-me, perdi-me, deixei de respirar à espera que a dor se sumisse. o resultado foi o mesmo, desde sempre que o é. o coração ardia, à espera que eu deixasse de o matar. sou bruta, tento arrancá-lo a todo o custo de dentro de mim, mas ele sabe o lugar dele. apenas se deixa esfriar como o café esquecido em cima da mesa. permanece sozinho, a um canto, pedindo ajuda para continuar a sobreviver. continua a querer-te a ti. só tu. tu tu tu tu tu tu. isto não sai, nem que eu me mate. o amor continua em mim. continuará sempre. deste-me tanto que eu apenas tenho a agradecer-te. o que vivi contigo, ninguém o irá viver. e este amor, está bem longe de acabar.

2 comentários:

Sara Moreira disse...

R: deve de ser mesmo amorosa e divertida :P

Sofia Teixeira disse...

Gostei tanto do teu blog, vou seguir com muito gosto. Passa depois pelo o meu cantinho e se gostares podes seguir.

Beijinhos :)